EDITORIAS

New-01-01.png

ASSINE

assi-01-01.png

ANUNCIE

JETER REINERT SOBRINHO - ANALISANDO .jpg
Analisando
Por Jeter Reinert Sobrinho

APROVAÇÃO CAI RÁPIDO


Números da pesquisa DATAFOLHA, que batem com levantamentos internos do Palácio do Planalto, acenderam sinal amarelo no entorno de Jair Bolsonaro.

Com 32% de ótimo e bom, avaliação positiva do presidente é a pior desde 1990. No mesmo período de governo Collor tinha 36%; Fernando Henrique 48%; Lula 45% e Dilma 38%.

Sabe-se que Bolsonaro foi eleito em grande parte pelo anti-PT e não propriamente por admiradores e eleitores "de carteirinha" do atual presidente, e aqueles estariam insatisfeitos com os rumos dados nesses 100 primeiros dias.

Polêmicas como a demissão de Bebiano, interferência de seus filhos, vídeo pornográfico no carnaval, briga com árabes pela aproximação exagerada com Israel e com a imprensa e tuitagens exageradas, levaram a essa perda rápida de apoio, dizem analistas.

MENOS IMPOSTOS

Em evento realizado em Nova Iorque, Paulo Guedes voltou a reafirmar urgência da reforma da Previdência. Acha que o Congresso "entendeu que ela precisa mudar" e que só teremos crescimento expressivo no PIB após a sua aprovação por deputados e senadores.

Disse que em 3 ou 4 meses unificará 3 ou 4 impostos e que o caminho é a criação de um imposto único no país, simplificando nosso sistema tributário que onera sobremaneira nossas empresas.

Criou o quadro com e sem a reforma da Previdência, deixando claro que no segundo caso o caos nos aguarda.

MENOS BRASÍLIA

Falando a cerca de 4 mil prefeitos que foram a Brasília participar da 22ª Marcha de Prefeitos, ministro Paulo Guedes disse que é preciso tirar poder de Brasília e do próprio presidente da República. No passado, disse o ministro "se o presidente fosse torcedor do Corinthians, surgia um estádio para o time de futebol". Citou também a indecente formação dos campeões nacionais, como JBS, com dinheiro fácil do BNDES.

AINDA A PREVIDÊNCIA

Falando novamente sobre Previdência Social, Paulo Guedes disse que a reforma tenta conter distorções e injustiças. Disse que 83% dos aposentados ganham menos que dois salários mínimos e que esses, os mais pobres, já se aposentam com 65 e 62 homens, entre homens e mulheres e pela reforma terão suas alíquotas de contribuição reduzidas dos atuais 8% para 7,5%.

O "GUERREIRO" BOTOU A MÃO

Ex-diretor da Odebrecht Fernando Luiz dos Santos Reis afirmou, em delação, que a empresa repassou ao ex-ministro José Dirceu 13 milhões de reais em propina no período compreendido entre 2008 e 2012.

O "Guerrilheiro" da planilha da empreiteira recebeu ainda propina sob forma de doação de campanha ao filho Zeca Dirceu porque, segundo Reis, a empresa queria "evitar possíveis prejuízos aos seus interesses empresariais" caso não "molhasse" a mão do "guerreiro do povo brasileiro".

Números são assustadores e nos dão a noção do quanto se roubou nesse país nos 13 anos de petismo.





jmv_transparente.png
Editora Jornal do Médio Vale
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855
Sobre o Jornal | Expediente | Assine | Anuncie
icon_facebook.png
icon_youtube.png