EDITORIAS

New-01-01.png

ASSINE

assi-01-01.png

ANUNCIE

JETER REINERT SOBRINHO - ANALISANDO .jpg
Analisando
Por Jeter Reinert Sobrinho

BOM CARDÁPIO

05 Outubro 2018 14:18:05


Ao contrário de eleições e campanhas anteriores, nessa o eleitor está diante de alguns nomes de qualidade para praticamente todos os cargos que estão sendo disputados no domingo.

A "Ficha Limpa", conquista da sociedade, já tirou muita "tranqueira" do processo, restando como candidatos gente não condenada pela justiça. Além disso o "cardápio" oferecido atende a todos os gostos.

Na esquerda e na direita, passando pelo centro, alguns bons nomes se oferecem ao eleitorado.

"out sider", político experiente, gente da nova e da velha política, representante de segmentos determinados, empresário bem-sucedido e alguns políticos de bom passado. Até representante de político preso tem! Enfim, o eleitor não pode, dessa vez, reclamar de falta de opção. Resta-lhe, portanto, escolher o melhor.

REJEIÇÃO IGUAL

Quesito "rejeição", que até pouco tempo mostrava Bolsonaro como líder isolado, com a subida vertiginosa de Haddad, passará a não ser mais o diferencial num hipotético segundo turno.

Haddad cresceu em rejeição em todos os segmentos, enquanto Bolsonaro diminuiu aversão em alguns deles, como entre as mulheres e jovens.

Movimento "Ele não" acirrou o antipetismo, deu novo impulso à campanha de Bolsonaro e o coloca com possibilidades reais de vencer já no primeiro turno.

FÉRIAS FORENSES

O PP reclamou da ação da justiça no Piauí em ações envolvendo seu presidente e conhecido da Lava -Jato Ciro Nogueira; PSDB viu perseguição política no caso Beto Richa no Paraná e de Marconi Perillo e governador José Elinton em Goiás; PT volta com a cantilena do ativismo político de Sergio Moro na divulgação de apenas 1, dos mais de 60, trechos da delação de Palocci.

Pelo jeito os políticos e partidos, principalmente os envolvidos em supostas falcatruas, querem um recesso do Judiciário nos meses anteriores às eleições, impedindo que nesse período tenham prosseguimento ações que visam apurar casos de corrupção Brasil afora.

Ao contrário: é justamente nesse período que o eleitor precisa tomar conhecimento e ser relembrado de casos que podem, e devem, balizá-lo no voto. Age bem a justiça, portanto!

TUCANO EM MINIATURA

PSDB sairá menor dessas eleições. Mesmo ganhando em alguns estados importantes, como São Paulo e Minas, sairá nanico no âmbito nacional, caso sejam confirmados os números das pesquisas.

Fracasso eleitoral tem algumas explicações.

Não soube ser oposição ao PT nem nos maiores escândalos envolvendo o partido, como Mensalão e Petrolão. Nem no auge dos escândalos seus líderes no Congresso e fora dele foram veementes nas críticas e posicionamentos. Nunca fez qualquer censura pública a alguns de seus quadros envolvidos em casos de corrupção, como Aécio Neves e Eduardo Azeredo. Aliou-se a Michel Temer e deixou-se contaminar pela baixa popularidade do presidente envolvido em casos famosos de corrupção. Agora, ao invés de fazer coro ao eleitor anti-PT que sempre lhe deu sustentação, dirigiu as críticas à Bolsonaro que está recebendo apoio justamente de seu antigo eleitor. Até coligação com PT, FHC cogitou! Será que seu outrora eleitor voltará algum dia a apoiá-lo?




jmv_transparente.png
Editora Jornal do Médio Vale
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855
Sobre o Jornal | Expediente | Assine | Anuncie
icon_facebook.png
icon_youtube.png