EDITORIAS

New-01-01.png

ASSINE

assi-01-01.png

ANUNCIE

Evandro.JPG
Bastidores
Por Evandro Loes

As armas do Presidente

15 Novembro 2018 18:12:38

O presidente eleito, Jair Bolsonaro e sua equipe econômica, comandada pelo "general" Paulo Guedes, sabem muito bem que grande parte das soluções dos problemas nacionais passam pela economia. Melhora a economia e, pela lei da gravidade, resolve-se problemas de segurança pública e questões sociais. Com uma economia melhor, o governo arrecada mais e pode investir em vários setores, sendo a infraestrutura uma das necessidades. Ali também se gera muito emprego, economiza processos de transporte e produção e assim o país ganha um novo rumo.

Pela primeira vez nestes meus quase 50 anos de vida, estou vendo um governo sinalizar nesse sentido. Há uma grande expectativa no ar. Há um sinal de crise externa, que é ruim por um lado, mas dará argumentos para algumas ações do Paulo Guedes & cia, com a bênção do presidente. Entre elas, uma eventual desvalorização do real, ao ponto de chegar a R$ 5,00 ou R$ 6,00 (no extremo imediato), o que daria espaço para aumentar a competitividade das exportações, sem contar que, com um real mais desvalorizado, o governo poderá queimar pelo menos 30% de suas reservas cambiais, hoje estimadas em U$ 380 bilhões, bem acima do necessário para manter o país solvente a seus compromissos internacionais.

A eventual queima destas reservas daria um fôlego de aproximadamente R$ 600 bilhões ao caixa do tesouro, que seriam usados pela equipe de Paulo Guedes para amortizar a dívida pública, hoje em torno de R$ 3,8 trilhões. Some-se a esta questão das reservas, a venda de ações em poder do BNDES, que devolveria ao tesouro outros R$ 500 bilhões, além da venda de estatais, que podem render até R$ 500 bilhões no prazo de dois anos. Isso somado, reduziria a dívida pública em aproximadamente R$ 1,6 trilhão, o que representa mais de 40% da dívida pública nacional.

Com esses disparos "republicanos", mais a reforma da Previdência, o destrave de inúmeras regras que asfixiam a economia, vamos ter uma robusta volta do crescimento, com mais emprego, produção e arrecadação. O dinheiro voltará a circular e estaremos todos mais felizes. A questão fiscal pode ser resolvida, sim senhor. É preciso capacidade e vontade política.

Me parece que Bolsonaro está disposto e decidido a isso.

Um novo Brasil nos espera.




jmv_transparente.png
Editora Jornal do Médio Vale
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855
Sobre o Jornal | Expediente | Assine | Anuncie
icon_facebook.png
icon_youtube.png