EDITORIAS

New-01-01.png

ASSINE

assi-01-01.png

ANUNCIE

Beleza da estação

Com a chegada da Primavera ipês floridos são destaques em vários pontos da cidade de Timbó

Clarice Graupe Daronco / JMV
Foto: Rogerio Edgar Maas

TIMBÓ - Amarelos, roxos ou brancos. Quem circulou pelas ruas de Timbó nas últimas semanas se encantou com os ipês floridos. É normal com a chegada da Primavera, o município de Timbó ganhar novas cores e odores típicos da época.  

Claro que a florada dos ipês-amarelos é o que sempre chama mais atenção na cidade nesta época do ano. Embora a floração ocorra sempre nesse período, fica difícil não parar por alguns minutos e admirar a intensidade da cor da árvore considerada símbolo do Brasil.

Nas redes sociais muitas postagens sobre o volume das floradas, que ficaram ainda mais intensas por conta do Inverno mais rigoroso deste ano na região. Além das postagens feitas em redes sociais, a redação do JMV recebeu lindas fotos não só de ipês- amarelos floridos mas também de ipês-brancos que começam a ser destaque em alguns pontos da cidade, como por exemplo em frente ao Museu do Imigrante.

Para quem gosta de visitar o Parque Henry Paul e até mesmo passar pela rua Benjamin Constant pode fotografar ou apenas guardar na memória uma das mais bonitas manifestações da natureza nesta estação. O ipê-amarelo assim como as demais espécies - roxo, branco e rosa, é uma espécie típica do Brasil e é protegido pelo Patrimônio Ambiental. Com o tronco levemente torto tem o nome científico de Handroanthus albus e pode crescer até aproximadamente 30 metros. Por conta do néctar e da cor forte, as flores atraem abelhas e beija-flores que agem como agentes polinizadores da espécie.

E após a sua florada, que dura em média 15 dias, os galhos voltam a ficar secos e o ciclo recomeça. Por isso aproveite o fim de semana para dar um passeio pelas ruas de Timbó. Os ipês estão por toda parte, prontos para serem apreciados.

Primavera

Com a chegada da Primavera o clima também fica diferente. Segundo informações da meteorologista da Epagri/Ciram, Marilene de Lima, para os meses de outubro, novembro e dezembro a previsão é de chuva próximo a abaixo da média climatológica, no estado. Neste mês de outubro persiste a condição de mais nebulosidade, porém a chuva segue mal distribuída e pouco significativa em algumas localidades. Nos meses seguintes a chuva fica bem distribuída, com valores mais significativos e temporais frequentes.

Destaque na Primavera é a alta incidência de temporais com raios, granizo e ventania no estado, por vezes com acumulados significativos de chuva em curto espaço de tempo. Por isso, a Epagri/Ciram recomenda o acompanhamento diário dos boletins e informações disponibilizados no site.

Com relação ao clima a profissional explica que o mês de outubro será fortemente marcado pelas chuvas de Primavera com totais mensais mais elevados no oeste e meio-oeste do estado. Os acumulados de chuva variam de 210 a 280 mm no oeste e meio-oeste, e de 140 a 180 mm do planalto ao litoral. Em novembro, o volume de chuva diminui no estado, com valores de 130 a 180 mm em média. Em dezembro, com o início das chuvas de Verão, os acumulados passam a variar de 150 a 190 mm na Grande Florianópolis e do oeste ao litoral norte, e nas demais regiões os volumes variam entre 130 a 150 mm.

Os episódios de precipitação devem ocorrer especialmente associados à passagem de frentes frias, influência de sistemas de baixa pressão e dos Sistemas Convectivos de Mesoescala (SCM) que provocam chuvas mais intensas no oeste e meio-oeste. Na segunda quinzena de novembro inicia o processo convectivo, caracterizando as pancadas de chuva de Verão que serão mais frequentes em dezembro, janeiro e fevereiro.

A previsão é de temperatura próxima a acima da média climatológica no Estado, no trimestre. Em outubro e início de novembro massas de ar frio, com curta duração, podem atingir o estado catarinense registrando temperatura baixa para a época do ano na madrugada e amanhecer, favorecendo a formação de geada fraca e isolada nas áreas mais altas do planalto sul. Em novembro e dezembro, as massas de ar quente atuarão com mais frequência e maior duração.


Imagens



jmv_transparente.png
Editora Jornal do Médio Vale
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855
Sobre o Jornal | Expediente | Assine | Anuncie
icon_facebook.png
icon_youtube.png