EDITORIAS

ASSINE

ANUNCIE

Campanha de Multivacinação

Dia D de vacinação acontece neste sábado, dia 17, nas unidades de saúde de Timbó

Clarice Graupe Daronco

Prevenir. Este é o objetivo do Ministério da Saúde quando da realização das duas campanhas de vacinação nacional que seguem até o dia 30 de outubro. Uma contra a poliomielite para crianças de um ano a quatro anos, 11 meses e 29 anos dias e outra para atualização da Caderneta de Vacinação das crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade (14 anos, 11 meses e 29 dias). Tanto a Campanha de Multivacinação quanto a da Poliomielite tem data marcada para o dia "D", de mobilização nacional, que acontecerá neste sábado, dia 17 de outubro.



De acordo com a enfermeira da Vigilância Epidemiológica de Timbó, Sabrina Grassi, na oportunidade todas as unidades de Saúde estarão abertas das 8 às 17h, sem fechar ao meio-dia, para atender as crianças e adolescentes que precisam ser imunizados.

Sobre o cuidado com a realização da campanha neste momento de pandemia, Sabrina observa que todos os profissionais das unidades de Saúde estão tomando todos os cuidados de enfrentamento e prevenção à Covid-19. "Também pedimos aos pais ou responsáveis, para evitar aglomeração nas unidades, que vá somente uma pessoa para acompanhar a crianças ou adolescente no momento da vacinação", destaca ela ao frisar que deve-se procurar o serviço mesmo com a pandemia da Covid-19, pois a vacina é de extrema importância para manter as crianças imunes à doença.

A estimativa do Ministério da Saúde é que haja no país 11,2 milhões de crianças nessa faixa etária. A meta é imunizar 95% desse público. Em Timbó, Sabrina observa que o total de crianças que devem ser imunizadas contra a poliomielite, é de 2.286 crianças de um ano a menores de cinco anos e para a multivacinação o total é de mais de sete mil crianças e adolescentes menores de 15 anos. "Quem estiver com a vacina em atraso a caderneta de vacinação será atualizada. A depender do esquema vacinal registrado na caderneta, a criança poderá receber a Vacina Oral Poliomielite (VOP), como dose de reforço ou dose extra, ou a Vacina Inativada Poliomielite (VIP), como dose de rotina".

Sabrina reforça que o objetivo desta campanha é reduzir o risco de reintrodução do poliovírus selvagem no país. O Brasil não detecta casos de poliomielite (paralisia infantil) desde 1990 e em 1994 recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) a Certificação de área livre de circulação do poliovírus selvagem no seu território. Em Santa Catarina, os últimos registros da doença foram em 1989. No entanto, os esforços ainda precisam ser mantidos, com a imunização de todas as crianças, para que o Brasil continue livre da doença.

Para a Campanha de Multivacinação, não há uma meta numérica específica e os principais objetivos são: oportunizar o acesso às vacinas, atualizar a situação vacinal, aumentar as coberturas vacinais e homogeneidade, diminuir a incidência das doenças imunopreveníveis e contribuir para o controle, eliminação e/ou erradicação dessas doenças.



jmv_transparente.png
Editora Jornal do Médio Vale
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855
Sobre o Jornal | Expediente | Assine | Anuncie
icon_facebook.png
icon_youtube.png