EDITORIAS

ASSINE

ANUNCIE

Mais segurança

Parcerias resultam na confecção de túnel de desinfecção de pessoas que foi doado ao Hospital e Maternidade Oase

Clarice Graupe Daronco / JMV
Foto: GUILHERME SCHULTZ SCHALINSKI

TIMBÓ - "Investir em Saúde é como um seguro, onde gastamos, perdemos tempo, e esperamos nunca precisar utilizar". Com essa frase o empresário timboense, Mauro Sérgio Howe começou a entrevista para a redação do JMV.

Howe relata que dia 19 de maio, aconteceu a entrega de um túnel de desinfecção de pessoas ao Hospital e Maternidade Oase. "A ideia de fazer este túnel originou-se durante uma reunião virtual do Rotary Club Timbó, onde o companheiro Galvan falou de um vídeo da Turquia, se não me engano, e que foi colocado em praça pública, mas era um sistema que molhava, sendo muito utilizado para passar remédio em gado, aí conversando, falei que faria um melhor, pois tínhamos um parceiro de negócios que era especialista em bicos pulverizadores".

Segundo o empresário, o resultado da reunião foi a criação de uma parceria entre a Howe Comércio e Representações Ltda, o Rotary Club de Timbó e a Unifique com o apoio do Ministério Público através do promotor Alexandre Daura Serratine, que finalizou com a doação pura e simples ao Hospital Oase do túnel de desinfecção de pessoas.

No ato da entrega estiveram presentes Mauro Howe (Howe Comércio), Fabiano Busnardo (Unifique), Alexandre Daura Serratine, Jonas Danker (Rotary Club de Timbó), Robson Almeida (gestor do Hospital Oase) e o doutor Paolo Piermarini (diretor Técnico do Hospital Oase).

O empresário observa que solicitou o apoio e assistência do promotor Alexandre Daura Serratine para que os projetos não fossem utilizados para fins políticos e para ter uma entidade de respeito que pudesse fiscalizar as doações.

Questionado sobre o custo do equipamento, Howe explica que depende do material utilizado e mão de obra. "Como não era nossa especialidade e como não tem literatura em lugar nenhum, gastamos muita mão de obra de pesquisa e teste, para chegar ao ponto ideal de pulverização, sem molhar e sem gotejar, os ensaios de laboratório foram feitos pelo Laboratório Freitag, para o nosso projeto sem custo nenhum, pois fizeram parte deste projeto desde o início. Assim fica muito difícil fazer um cálculo e chegar a um valor final".


Materiais

O empresário relata ainda que os bicos pulverizadores são especiais, vieram da Solcera/KGF (multinacional francesa), que é parceira de negócios da Howe. "Os bicos foram desenvolvidos para França e Itália para a pandemia, eles liberam 16 ml/min de produto, altamente precisos e não desgastam. Foram utilizados quatro bicos Atomix no projeto, também doados por eles. Já a solução utilizada foi Peróxido de Hidrogênio a 0,50%, o que custa R$ 0,58 por galão de cinco litros após diluído, e esta quantidade daria para deixar o sistema ligado durante uma hora e meia".

Howe explica que a cabine conta com sensor de presença que aciona por um minuto o sistema, desligando automaticamente caso não tenha mais circulação. "Para funcionar, precisamos apenas da solução, um ponto de ar com três bar de pressão e um ponto de eletricidade monofásica".

O empresário observa que todo esse projeto também só foi possível em razão da ajuda da Unifique que abraçou a ideia e ajudou financeiramente. "Mas o principal motivo do projeto, foi mesmo proporcionar mais segurança à linha de frente que está lá no Hospital, a carga viral e bacteriana que vem e vai é muito alta, então se podemos ajudar a diminuir, vale a pena".

Durante a entrega do equipamento o gestor do Hospital, Robson Almeida, agradeceu a doação e destacou que o Hospital está empenhado na busca constante de ações para o enfrentamento da Covid-19, em especial para evitar a contaminação cruzada. Para auxiliar no enfrentamento da Covid o equipamento será colocado na frente do Hospital suprindo as quatro entradas da entidade. O equipamento foi feito de forma que possa passar macas, cadeirantes, entre outros.

Já o diretor técnico do Hospital, doutor Paolo Piermarini, disse estar sem palavras em frente a todas as ações e doações que estão sendo realizadas em prol do Hospital e Maternidade Oase. "Gratidão. Essa é a única palavra que me vem à mente ao ver todas essas ações que fazem que possamos voltar a ter confiança e esperança na humanidade".


GUILHERME SCHULTZ SCHALINSKI/



Resultado dos ensaios

Em entrevista o farmacêutico-bioquímico, Guilherme Freitag explica que o resultado do ensaio do Túnel de Desinfecção foi o seguinte: "a umidade ficou como esperada, ou seja comprovando que as gotículas estão por toda a câmara. A velocidade dos jatos ficou em média 4,7 metros por segundo, assim, uma pequena passada pelos jatos já é suficiente. As placas são divididas e na placa a parte com a substância cresceu normal e na parte em branco cresceu quatro colônias. Para a placa que foi colocada dentro da câmara, a parte que havia substância reduziu de 500 para três e a placa que não tinha o produto, não apresentou contaminação. Resumo: a câmara reduziu em 99,4% a carga bacteriana com a solução".

Mauro Howe destaca ainda ter gostado tanto do projeto, e de ter feito ele internamente, bem como utilizado na empresa. "O equipamento proporciona segurança na hora de chegar e ir embora. Ao saber que se você tiver algum vírus em suas roupas o mesmo será eliminado, proporciona essa sensação de segurança, que é outro fator importante hoje, estar psicologicamente equilibrado e seguro", observa o empresário ao informar que serão confeccionados mais dois túneis, um para deixar na Howe e outro que será enviado a Pinhalzinho, por solicitação de um cliente da empresa.



jmv_transparente.png
Editora Jornal do Médio Vale
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855
Sobre o Jornal | Expediente | Assine | Anuncie
icon_facebook.png
icon_youtube.png