EDITORIAS

ASSINE

ANUNCIE

Prefeitura de Timbó atualiza dados sobre a vacinação

Foto: Miguel Noronha/Futura Press/Estadão Conteúdo

A Prefeitura de Timbó começou a divulgar um boletim semanal referente à cobertura vacinal, total de doses recebidas e etapas da vacinação. Todas as segundas-feiras estes dados vão estar disponíveis para população.



Conforme informações do boletim de segunda-feira, dia 22, foram aplicadas na primeira dose 811 vacinas e na segunda, 264.

Até o momento, a cobertura vacinal da primeira dose já contemplou 100% dos idosos acima de 60 anos institucionalizados, 66,40 % do público acima de 90 anos e 65,20% dos trabalhadores da Saúde. Já a segunda dose, abrangeu 96% dos idosos institucionalizados e 34,23% dos profissionais da Saúde.

No total, Timbó recebeu 1.250 doses, sendo 630 da CoronaVac para primeira dose e 360 para a segunda. Outras 260 doses são da AstraZeneca, que contemplaram apenas a primeira dose. Nenhuma dose foi perdida ou danificada.

Os grupos vão continuar sendo vacinados até que todos estejam imunizados. O próximo grupo a receber as doses será de 75 a 89 anos. Ainda não há previsão para a chegada de novas doses para continuidade da campanha no município.

Vale lembrar que as demais informações referentes às doses aplicadas, recuperados, suspeitos, descartados, óbitos, monitorados, pessoas em tratamento e casos por bairro, continuam sendo atualizadas diariamente pela Prefeitura.

Atualmente, Timbó possui 3.816 casos recuperados, 254 em trtamento e 27 óbitos. Outros 807 munícipes seguem em monitoramento e três estão aguardando resultado de exames.


Indaial registra 50º óbito

A Secretaria de Saúde de Indaial confirmou na tarde de ontem, dia 22, mais um óbito por Covid-19. O paciente tinha 37 anos e residia no Centro do município. Seu falecimento foi registrado na noite de domingo, dia 21. Com essa confirmação, Indaial soma 50 vítimas do Coronavírus.


Matriz de Risco

A região do Médio Vale permanece em risco gravíssimo para Covid-19, conforme mapa divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Das 16 regiões, 15 estão em alerta máximo em Santa Catarina. A única que está risco grave, é a região Carbonífera.

A situação mais crítica atinge, principalmente, regiões do Norte e Oeste.

As regionais de Saúde do Meio-Oeste, Oeste, Alto Uruguai Catarinense, Nordeste, Planalto Norte e Alto Vale do Rio do Peixe estão há mais de 30 dias sendo classificadas com risco gravíssimo (vermelho).



jmv_transparente.png
Editora Jornal do Médio Vale
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855
Sobre o Jornal | Expediente | Assine | Anuncie
icon_facebook.png
icon_youtube.png