EDITORIAS

New-01-01.png

ASSINE

assi-01-01.png

ANUNCIE

SC segue em destaque na geração de empregos

Na região do Médio Vale, Timbó e Indaial contrataram 1.853 empregados em outubro

Amanda Bittencourt/ JMV
Foto: Divulgação

TIMBÓ - Santa Catarina mais uma vez ganha destaque na geração de empregos formais. De acordo com os dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, dos 70.852 novos postos de trabalho formais no Brasil, o estado é responsável por 16,4% do total, contabilizando saldo positivo de 11.579 empregos no período. Estes números são resultado da diminuição dos dados de admissão e desligamento. Segundo o boletim estadual, esse é o melhor resultado de Santa Catarina para outubro nos últimos seis anos, quando o resultado foi de 12 mil vagas.

De acordo com o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, a formalização do trabalho traz segurança para as famílias catarinenses - "que podem ter planejamento e fazer investimentos com mais tranquilidade com relação às contas. O retorno também aparece e temos um ciclo virtuoso na economia do estado".

Quanto aos setores, os que mais obtiveram crescimento foram o comércio, com saldo de 4.130 vagas, e de serviços, com 3.726 postos de trabalho. O único setor que obteve desempenho negativo foi o de serviços industriais de utilidade pública, com menos 73.

Entre os municípios, as cidades que mais se destacaram foram Joinville, com saldo de 8.123, Chapecó (5.577) e São José (5.327). Na região do Médio Vale, os municípios com mais de 30 mil habitantes, Timbó e Indaial apresentaram números positivos para outubro. Indaial fechou com um total de 1.183 admissões e 853 demissões, resultando em um saldo de 330. Em relação ao mês de setembro, houve um pequeno aumento de 3,3%. Só em 2019, o município já gerou 11.013 novos empregos.

Em Timbó, o saldo para o mês foi de 47 novos postos, menos do que no mês anterior, onde o saldo foi de 153. O dado se deve ao número de contratações e desligamentos ter tido uma pequena diferença, sendo contabilizados 670 novos postos contra 623 rescisões em outubro. No geral, as estatísticas apuradas nestes 10 meses foram satisfatórias, com 7.238 novas assinaturas de carteiras de trabalho no município.

Com relação aos demais municípios da região, menores em população, o Caged apresenta os dados gerais no período de janeiro a outubro de 2019 e Rio dos Cedros apresenta melhor desempenho, com saldo positivo de 301, seguido de Pomerode (115), Apiúna (111), Rodeio (104), Benedito Novo (74) e Doutor Pedrinho (46).

Já nos setores econômicos que mais obtiveram crescimento, foi a indústria de transformação, com a geração de 1851 novos empregos nos nove municípios do Médio Vale, que segue a tendência estadual. O setor de serviços ficou na segunda colocação regional, com empregabilidade de 1306 e em terceiro o comércio, com saldo de 452. Em Timbó e Indaial, a indústria de transformação também deu mais oportunidades, com saldo de 662 e 549, respectivamente.

Já o setor de serviços industriais de utilidade pública obteve o indicativo menor, com saldo de 8. A construção civil foi a que mais demitiu colaboradores neste ano na região, com 36 demissões, sendo 25 contabilizadas na cidade de Indaial.

Dados de anos anteriores, outras cidades e estados, estão disponíveis para consulta no site do Ministério do Trabalho, aba Caged, acesso pelo WWW.pdet.mte.gov.br/




jmv_transparente.png
Editora Jornal do Médio Vale
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855
Sobre o Jornal | Expediente | Assine | Anuncie
icon_facebook.png
icon_youtube.png