EDITORIAS

icone_assinatura.png

ASSINE

icone_anuncio.png

ANUNCIE

Tremor de baixa intensidade assusta catarinenses

16 Abril 2018 16:22:00

Moradores de Blumenau relatam tremor em prédios. Defesa Civil acredita que caso tem relação com o terremoto registrado na costa de Florianópolis

Greici Siezemel
Foto: Adriano Lins / Jornal de Santa Catarina
Moradores do residencial no Progresso, em Blumenau, sentiram o tremor

FLORIANÓPOLIS - Um tremor de 3,6 de magnitude na Escala Richter foi registrado a 100 quilômetros da costa de Florianópolis na manhã de sexta-feira, dia 13. De acordo com a Rede Sismográfica Brasileira e o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), a força do tremor foi considerada de baixa intensidade. Moradores de pelo menos 20 cidades catarinenses relataram sentir os reflexos. Ninguém ficou ferido e nenhum dano foi registrado pela Defesa Civil e Corpo de Bombeiros.

Na capital, os bombeiros informaram que receberam 57 relatos, e a Polícia Militar, outros sete chamados de pessoas que sentiram o tremor. A Defesa Civil estadual confirmou ter sido acionada por moradores do Norte, Sul e Leste da Ilha, na capital, em Santo Amaro da Imperatriz, Tijucas e São João Batista, que ficam na Grande Florianópolis, e outras cidades do litoral catarinense.

Moradores do Vale do Itajaí também sentiram os tremores de terra. Em Blumenau, a Defesa Civil foi acionada no bairro Progresso, no residencial Morada das Nascentes, na rua Santa Maria. Moradores relataram o tremor foi sentido em uma das torres do imóvel e durou poucos segundos. Nenhum dano na estrutura foi registrado. Em entrevista ao Jornal de Santa Catarina, o secretário de Defesa do Cidadão de Blumenau, Rodrigo Quadros, disse que o tremor deve ter relação com o abalo sísmico sentido no litoral catarinense. "Um engenheiro civil e um geólogo avaliaram o local, mas a princípio não aconteceu nada estrutural no prédio. Pelo horário provavelmente deve ter relação com o tremor no litoral. Como aqui tem a região da Minas de Prata, acreditamos que tenha muita rocha e pedra grande embaixo ou próximo, que acabou provocando essa trepidação somente na torre de cima", afirma. A Defesa Civil de Blumenau vai fazer o monitoramento da torre que sofreu o tremor nas próximas semanas, para verificar se vai surgir alguma rachadura ou problema estrutural. A orientação dos técnicos é que nessas ocorrências o morador saia imediatamente do imóvel e ligue para o 199 e aguarde a chegada da equipe para uma avaliação mais criteriosa.


Imagens


jmv_transparente.png
Editora Jornal do Médio Vale
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855
Sobre o Jornal | Expediente | Assine | Anuncie
icon_facebook.png
icon_youtube.png