EDITORIAS

ASSINE

ANUNCIE

Visita Virtual humaniza atendimento à pacientes

Clarice Graupe Daronco / JMV

TIMBÓ - A utilização de recursos tecnológicos como as vídeoschamadas, fazem parte da comunicação alternativa que procura viabilizar o contato com as famílias de pacientes acometidos pela Covid-19 durante a hospitalização. Com a pandemia de Covid-19, o Hospital e Maternidade Oase se tornou um centro de referência, recebendo pacientes de toda a região do Vale do Itajaí e desde então, segue as recomendações do Ministério da Saúde, dentre elas a "de que em serviços de Saúde estabelecidos como referência para atendimento aos pacientes com Covid-19, sejam suspensas as visitas sociais a estes pacientes".

Segundo informações da psicóloga responsável pelo Serviço de Psicologia do Hospital e Maternidade Oase, Elisiane Gisela Largura Schroeder, as visitas virtuais fazem parte do Protocolo de Comunicação elaborado pela equipe multiprofissional. Este documento conta com recomendações e formas alternativas de manter os canais de comunicação com os pacientes, familiares e profissionais, compreendendo a importância da situação de pandemia, que nos limita em se tratando do que envolve a comunicação. "As visitas virtuais por meio de vídeochamadas, permitem que o paciente se comunique com seus familiares, auxiliando a minimizar os impactos negativos do adoecimento, da hospitalização e do isolamento", frisa a profissional


Uso da tecnologia

A profissional explica que conforme o protocolo instituído, os familiares de todos os pacientes internados são acessados através de contato telefônico. É realizada uma entrevista com a família, sendo orientados da impossibilidade de visitas presenciais, da rotina de comunicação médica diária, da possibilidade de visitas virtuais e os horários dos boletins informativos.

De acordo com a psicóloga, a premissa que rege o protocolo de visitas virtuais é a avaliação da singularidade de cada caso e, principalmente, que as visitas virtuais sempre são realizadas em benefício do paciente. Assim são realizadas somente quando o paciente desejar e tiver condições de conversar com seus familiares, ou seja, se estiver com sua capacidade para comunicação verbal efetiva (fora de ventilação mecânica, lúcido e orientado), mediante avaliação da equipe multiprofissional.



Conversa e imagem são confidenciais

A profissional explica que a visita virtual é realizada por intermédio de enfermeiros ou da psicóloga do Hospital, que faz a chamada por vídeo, através do aplicativo WhatsApp, conforme agendamento prévio com os familiares. As imagens do paciente, bem como a conversa, são de conteúdo confidencial e sigiloso. Os familiares não podem gravá-las, nem tirar fotos ou fazer qualquer forma de imagem, ficando o familiar de referência inteiramente responsável por qualquer divulgação da imagem do paciente, podendo, inclusive, responder civil e criminalmente. A psicóloga frisa ainda que a visita virtual só é realizada se o familiar de referência cadastrado no Hospital, consentir formalmente.


Rotina das visitas

As vídeochamadas são realizadas diariamente ou conforme acordado entre o paciente, profissional e familiares. A instituição conta com um aparelho de telefone somente para essa finalidade e a cada paciente, o aparelho é higienizado antes e após sua utilização. Outro aspecto importante é que as visitas virtuais somente são efetivadas a partir do desejo do paciente, com o contato prévio com a família e com o consentimento de ambos, conta Elisiane.


Humanizar

As visitas virtuais foram adotadas pelo Hospital e Maternidade Oase em abril, por iniciativa do Serviço de Psicologia. Fazem parte do conjunto de ações, que visam humanizar a assistência aos pacientes e familiares, devido à suspensão das visitas presenciais. A iniciativa atendeu aos pedidos dos familiares e de pacientes mas, de acordo com Elisiane, os profissionais também são beneficiados com a experiência, pois se sentem confortados por amenizar a angústia dos pacientes e de seus familiares. Conforme a psicóloga "é extremamente gratificante presenciar a emoção do contato dos pacientes com seus familiares e os benefícios que esse contato, mesmo que de maneira virtual, produzem nos pacientes".

Conforme a gerente médica, doutora Fernanda Ramos Portelli Magalhães, a pandemia da Covid-19 possui uma carga de situações em que a comunicação pode auxiliar os profissionais para o melhor cuidado aos pacientes, familiares e aos próprios profissionais. "Nesse sentido, compreendendo e solidarizando com este momento difícil que estamos enfrentando as visitas mediadas por tecnologia amenizam a distância e a saudade sentida pelos pacientes hospitalizados e vai de encontro com a qualidade do cuidado que prezamos".



jmv_transparente.png
Editora Jornal do Médio Vale
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855
Sobre o Jornal | Expediente | Assine | Anuncie
icon_facebook.png
icon_youtube.png