EDITORIAS

ASSINE

ANUNCIE

Volta às aulas: como será?

Secretária de Educação de Timbó explica sobre o Plano de Contingência que determinará a forma de retorno

Clarice Graupe Daronco
Foto: Arquivo pessoal

Ano letivo e as consequências da pandemia da Covid-19 para a Educação. Estes foram os tópicos abordados durante a entrevista no JMV TV, realizada na tarde do dia 14 de outubro, com a secretária municipal de Educação de Timbó, Márcia Withoeft Mellies. Na oportunidade a secretária conversou, através de vídeo chamada, com o editor do Jornal do Médio Vale, Evandro Loes.

Durante uma breve conversa a secretária contou um pouco sobre sua história de vida. Márcia é professora, formada em Pedagogia com pós-graduação em Mídias na Educação, sendo que sua efetivação é na Educação Infantil, onde atua há mais de 12 anos, oportunidade em que já foi coordenadora de Núcleo de Educação Infantil, e depois passou a atuar na Secretaria de Educação como diretora do Departamento de Ensino e neste ano está como secretária de Educação.

No decorrer da entrevista Márcia relata sobre o desafio da chegada da pandemia, como foram as adequações das atividades escolares no modo online, em ambiente não presencial, com o objetivo de não deixar que as crianças venham a perder este ano letivo. A secretária explicou sobre a forma de acesso dos conteúdos pelos professores, alunos e pais, desde aqueles que tem acesso online como aqueles que podem retirar o material nas unidades escolares, sendo que 95% dos estudantes tem acesso à internet.

A secretária falou ainda sobre o trabalho dos professores, as novas adequações e as necessidades que alguns profissionais tiveram para atender a nova forma de atendimentos aos alunos. Márcia observou ainda que o isolamento social e implantação de aulas não presenciais ajudou no enfrentamento à Covid-19. "Acredito que as escolas são um aglomero intenso e de várias horas, sendo fundamental essa parada presencial das unidades de ensino para que o vírus não atingisse um número maior de pessoas, pois todas as crianças, professores e funcionários tem familiares e precisam ser protegidos".



Retorno gradativo

Márcia explicou que para saber como as famílias pensavam com relação ao retorno das atividades escolares, a Secretaria realizou uma pesquisa onde mais de 77% das famílias afirmaram que não enviariam seus filhos de volta para a sala de aula.  

"Agora com as novas portarias do Estado de Santa Catarina que determinam que no município e região que está em nível alto as aulas poderiam retornar, mas a segunda portaria solicita ao município um Plano de Contingência. O município de Timbó, junto com as comissões municipais, participou de uma capacitação no Estado para finalizar o Plano de Contingência e para que seja construído o Plano de Contingência de cada unidade escolar, desde pública à privada".

Sobre o retorno das atividades escolares municipais, a secretária explicou que o Plano de Contingência determinará a forma de retorno, ou seja, cada escola, cada unidade fará de acordo com suas possibilidades. "Estamos analisando este retorno e como ele irá funcionar, lembrando que ainda não temos nenhuma data para iniciar, pois temos que finalizar os planos de Contingência".

Sobre o cancelamento presencial das aulas, quando do início da pandemia da Covid-19, a secretária relatou que o município precisa seguir as normativas que vem do Estado. "Inicialmente foi uma suspensão do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde para prevenção à vida, observando que a data de término da paralisação era até dia 12 de outubro, sendo uma obrigação do município seguir a suspenção decretada pelo Estado, agora neste momento foi passada a autonomia para os municípios mas tendo como responsabilidade a construção do Plano de Contingência visando continuar atento ao enfrentamento à Covid-19".

A secretária também falou sobre a questão da evasão escolar causada pelo não acompanhamento das atividades, novas matrículas, recuperação dos conteúdos e finalização do ano letivo que está agendado até o dia 21 de dezembro.

Para o ano letivo de 2021, Márcia observa que o planejamento das atividades está pautado junto ao Plano de Contingência que está sendo elaborado para o retorno gradativo das atividades ainda este ano. "Por estar próximo do final do ano letivo, dentro do Plano de Contingência tem regras que precisam ser seguidas e serão aplicadas para o retorno das atividades no ano que vem, se vier uma vacina as comissões se organizarão para fazer as modificações necessárias".

A secretária aproveitou para detalhar que durante esta parada obrigatória devido à pandemia a Secretaria aproveitou para a realização de reformas e recuperação das unidades de Educação, com destaque para a São Roque, Tiroleses, Nestor Margarida, nos ginásios e nos núcleos de Educação Infantil.


Confira a entrevista completa 



jmv_transparente.png
Editora Jornal do Médio Vale
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855
Sobre o Jornal | Expediente | Assine | Anuncie
icon_facebook.png
icon_youtube.png