Grupo Coletivo Lá-415 realiza apresentação no Museu da Música

Clarice Graupe Daronco
Foto: MUSEU DA MÚSICA

"Nós do Grupo Coletivo Barroco Lá-415 ficamos muito felizes de tocar no Museu da Música, especialmente pela recepção tão calorosa do público. Um público muito atento, com vontade de ouvir e de participar, porque assistir um Concerto em um domingo pela manhã, ainda no Inverno não é para qualquer um. Sabemos que não é uma tarefa simples, de acordar cedo para escutar música. Gostaríamos de agradecer muito a toda a equipe do Museu e da Fundação de Cultura e Turismo por nos ajudar a promover este evento aqui em Timbó. Realmente foi uma alegria muito grande tocar em um lugar tão especial que não reúne somente instrumentos, mas pessoas da cidade e é um lugar de fazer artístico. Um super agradecimento à todos os timboenses".

Com essas colocações o Grupo Coletivo Barroco Lá-415 falou sobre a apresentação realizada na manhã de domingo, dia 19 de junho, durante mais uma edição do Café Musical junto ao Museu da Música.

Na oportunidade mais de 50 pessoas apreciaram a apresentação das obras: J. S. Bach - Prelúdio no. 12, BWV 881, do Cravo Bem Temperado I; Hildegard von Bingen (1098 - 1179) - Laus Trinitati; Kassia (810 - 865) - Augoustou Monarchisantos; Kassia (810 - 865) - I en polles amarties; Hildegard von Bingen (1098 - 1179) - O ignee spiritus; B. Marcello - Sonata para flauta doce contralto Op. 2 n. 2 em ré menor; G. P. Telemann - Fantasia n. 12 em Lá Menor; A. Corelli - Sonata para violino Op. 5 n. 12 "La folia"; D. Ortiz - Recercada V e G. Frescobaldi - Se l'aura spira.



Para essa edição do Café Musical o grupo se apresentou com os músicos: Violino: Fernando Bresolin, Violoncelo: Camila Zerbinatti, Flauta: Daniel Kerry, Cravo: Amanda Canan.

O Coletivo Lá 415 reúne artistas com interesse no repertório da chamada música antiga, que compreende as produções musicais realizadas até o final de século XVIII. O nome do grupo faz referência à frequência da nota musical "Lá" que até o período barroco utilizava a frequência de 415 hertz, hoje em dia a afinação desta nota varia de 440 a 442hz. Com este ideal de fazer a música antiga a partir de suas características estéticas e performativas o Grupo L- 415 faz uma busca nesse repertório, utilizando as mais variadas formações para tocar esta música que ressoa há mais de 300 anos.

O Coletivo nasceu, e se mantêm de maneira independente deste 2017, reunindo inúmeros e realizando concertos pelo estado de Santa Catarina. O Café Musical tem por objetivo proporcionar à comunidade a oportunidade de acesso a eventos culturais de qualidade a custo zero. O evento realizado mensalmente, desde 2009, pela Fundação de Cultura e Turismo, tem se mostrado bem-sucedido em atrair público de diferentes formações e faixas etárias ao Museu da Música, pois o evento traz diversos estilos musicais agradando aos mais variados tipos de público.



jmv_transparente.png
Editora Jornal do Médio Vale
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855
Sobre o Jornal | Expediente | Assine | Anuncie
icon_facebook.png
icon_youtube.png