Armadilhas das dietas e reeducação alimentar

Clarice Graupe Daronco
Foto: iStock/Getty Images

"Hoje vamos falar sobre uma das mais utilizadas armadilhas das dietas e da reeducação alimentar, a "comilança emocional". Você já se deparou com a ideia de que o fracasso da sua dieta ou da reeducação alimentar pode advir de seus próprios pensamentos sabotadores? Ao longo da trajetória de reduzir e manter um corpo saudável, nos deparamos com novos hábitos alimentares, ora mais saudáveis e às vezes desafiadores, principalmente se os rituais alimentares anteriores foram pouco saudáveis ou sem planejamento. Nada melhor que o acompanhamento do nutricionista para desenvolver essas novas estratégias alimentares, ideais para nosso estilo de vida". As colocações são da psicóloga Clínica, Katy Bremer (CRP 12 15227).

Segundo a profissional, "comprovou-se cientificamente que as emoções negativas interferem no ato de comer. Por exemplo, "Preciso comer para me acalmar, depois eu continuo minha dieta", e outras frases desse tipo que estão em nossos repertórios mentais, que na Terapia Cognitiva Comportamental são identificados como pensamentos automáticos disfuncionais. Comer para abafar o sofrimento psíquico significa tentar aliviar a dor e a incapacidade de tolerar o sofrimento. Nesse processo de comer descontroladamente gera a culpa e a dor fica ainda maior, um ciclo que precisa ser identificado e modelado com novas estratégias, principalmente se o seu foco for diminuir ou manter o peso ideal".

Katy destaca que "para escapar dessa armadilha, faz-se necessário colocar à prova o pensamento: "Será que só a comida é eficaz para reduzir o sofrimento que estou vivendo?". Identificar quais pensamentos automáticos que funcionam como gatilhos. Existem muitas formas ardilosas de pensamentos que interferem no objetivo que desejamos alcançar na forma de sabotagem, nesse caso na reeducação alimentar. O ideal seria desenvolver uma atenção focada, bem-motivada para alcançar seu objetivo porque os reveses da vida podem surgir e assim pode-se perder o controle. Ter um planejamento das ações, pensamentos assertivos, fazer terapia também auxilia nessa nova perspectiva de vida".



jmv_transparente.png
Editora Jornal do Médio Vale
R. Caçador, 406, Bairro das Nações, Timbó - SC,
89120-000 | Telefone (47) 3382-1855
Sobre o Jornal | Expediente | Assine | Anuncie
icon_facebook.png
icon_youtube.png